União das Freguesias de Baixa da Banheira e Vale da Amoreira
Pesquisar
Freguesia
Junta de Freguesia
Assembleia de Freguesia
Newsletters
Início > Movimento Associativo

Sociedade Recreativa Baixa da Serra

Em 1966 a Baixa da Serra ainda não estava propriamente ligada à Baixa da Banheira em virtude dos muitos espaços ainda por urbanizar. A Sociedade Recreativa da Baixa da Serra foi fundada em 10 de Maio de 1966, data em que foram aprovados os estatutos em Assembleia Geral, dirigida por Eduardo Gonçalves Martins, António Gomes e Francisco Manuel Chaveiro.

No artigo 2º dos estatutos refere o seu âmbito: “Os seus fins são promover o recreio dos seus associados por meio de récitas, festas recreativas, saraus, bailes, jogos lícitos, teatro amador e grupo folclórico.”. É o rancho folclórico que encontramos na génese da sociedade. Por sua vez, foram os cortejos de oferendas, no princípio dos anos 60, que despertaram a ideia de criar um agrupamento de danças e cantares.

Mas a ideia só vinga já em meados dos anos 60, quando alguns dos seus moradores “brincaram” ao carnaval, organizando umas marchas e não obstante o carácter pontual, foi uma brincadeira que agradou em cheio e logo uma ideia que ficou a germinar: Porque não um racho a sério neste lugar? Um dos grandes entusiastas desta ideia foi José Nobre, um dos mais antigos moradores na Baixa da Banheira que, de pareceria com outros moradores da Baixa da Banheira o organizou. Como não havia casa em condições para os ensaios, o rancho folclórico passou a ensaiar na cave da Igreja de Nª. Sª. De Fátima desta vila, mas logo surgiram divergências quanto ao nome e localização do “Rancho” pois alguns queriam que ele fosse na Baixa da Banheira embora a maioria dos seus componentes residisse na Baixa da Serra.

Então José Nobre e Eduardo Martins, numa reunião em que participou a maioria dos interessados, sugeriram a criação duma colectividade na Baixa da Serra onde o “Rancho” ficasse agregado e foi assim que, em Maio de 1966, se fundou a Sociedade Recreativa da Baixa da Serra de que o “Rancho” ficaria a fazer parte, se bem com certa autonomia e passou a denominar-se “Rancho Folclórico Corações Unidos da Baixa da Serra”, com o objectivo de defender o folclore da região em que se insere, região caramela, tendo para esse efeito recolhido das pessoas mais idosas da região não só as danças e cantares, mas também os usos e costumes, trajes populares, tradições, instrumentos musicais e artesanato. Nas suas características é de realçar diversos trajes regionais entre os quais se salientam os noivos, lavrador rico, lavrador médio, traje de ir à missa, pescador do Barreiro e Seixal, pescador de Alhos Vedros, salineiro, fazendeiro e trajes de trabalho.

O Rancho Folclórico Corações Unidos da Baixa da Serra é filiado na Federação de Folclore Português. No capítulo exibicional é de destacar a participação no Festival Nacional de Folclore, Algarve, em representação da região da Estremadura, e a estreia internacional, em Plaisir, Paris, a convite da Associação de Geminação da Baixa da Banheira, corria o ano de 1992. De salientar que o mérito cultural do rancho levou-o a beneficiar do Protocolo de Valorização Artística, realizado entre a Câmara Municipal e a colectividade. O rancho organiza habitualmente o seu festival de folclore, na data de aniversário da colectividade, e os festivais de folclore das Festas da Baixa da Banheira, da Festa da Moita e do Parque Zeca Afonso.

SRBS - Continuação | Voltar ao Menu
Printer Friendly Page Send this Story to a Friend


Agenda
Dezembro 2019
S T Q Q S S D
            1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31          
Divulgação